Na postagem anterior, escrevi que as perguntas funcionam como um “bisturi”, tamanha sua precisão em provocar as respostas certas para as questões do cliente.

Mateus nos relata um formato de questão utilizada por Jesus, recorrente nos relatos do evangelho onde a indagação faz pensar e ensina o proceder. (Mt 6.25-34). Perceba que nesse texto, Jesus está ensinando os discípulos que eles não deveriam se preocupar, Ele declara um princípio, depois, faz uma série de perguntas e, em seguida, termina com o resumo do conceito que queria que seus seguidores entendessem. 

As perguntas poderosas de Jesus faziam e ainda fazem com que as pessoas pensem e ao mesmo tempo, consigam convencer a si próprios de alguma coisa. O emprego das perguntas por Jesus foi sempre intenso e persuasivo e suas indagações se tornaram catalisadoras de um caminho lógico quase inexorável à conclusão. 
Relacionamos algumas dessas perguntas… no esforço de que elas cheguem a cada um de nós e possam iluminar a reflexão pessoal. 

Quem se fez próximo do ferido? (Lc 10, 36)

De que vale uma pessoa ganhar o mundo todo, se vem a perder sua vida? (Mt 16, 26)

Se o sal perde seu sabor, com que será salgado? (Mt 5, 13)

Por que me perguntas pelo que é bom? (Mt 19, 17)

Que queres que eu te faça? (Lc 18, 41)

Onde estão os outros nove? (Lc 17, 11-19)

Quem é minha mãe? Quem são meus irmãos e irmãs? (Mt 12, 48)

Quantos pães tendes? (Mc 6, 38 e Mc 8, 35)

Queres ficar curado? (Jo 5, 6)

Por que duvidaste? (Mt 14, 31)

Quem me tocou? (Lc 8, 45)

Você é mestre em Israel e não sabes destas coisas? (Jo 3, 10)

O que buscais?  (Jo 1, 38)

Se vocês não acreditam quando eu falo sobre as coisas da terra, como poderão acreditar quando eu lhes falar das coisas do céu? (Jo 3, 12)

Mulher, que existe entre nós? (Jo 2, 4)

Por que vocês estão pensando na falta de pães, homens de pouca fé? (Mt 16,8)

Quem dizem os homens que é o Filho do Homem? E vocês, quem dizem que eu sou? (Mt 16, 13.15)

Quem é que vocês estão procurando? (Jo 18, 4)

Se falei mal, mostre o que há de mal. Mas se falei bem, por que você bate em mim? (Jo 18, 23)

Você diz isso por si mesmo, ou foram outros que lhe disseram isso a meu respeito? (Jo 18, 34)

Faz tanto tempo que estou no meio de vocês, e você ainda não me conheceis? (Jo 14, 9)

Em continuidade, Jesus e suas perguntas poderosas – Parte III 

Em Cristo!

0 ComentárioFechar comentários

Deixe um comentário